Viajar barato para Europa: Madrid










A cidade

Madrid é a capital e a maior cidade da Espanha. Com uma população de aproximadamente 3,3 milhões de habitantes, a cidade é famosa por seu extenso patrimônio cultural e artístico, além da vida noturna agitada, combinação que a torna um destino muito procurado por turistas de todo o mundo.

Localizada a nordeste do da Península Ibérica, no planalto central espanhol,  Madrid é uma das cidades mais cosmopolitas da Europa. Com ruas recheadas de construções históricas, a cidade se destaca pela organização e limpeza. Grandes museus, hotéis incríveis, restaurantes maravilhosos, muitas baladas e bares (tapas!), a cidade espanhola é um lugar que deve ser desbravado, inclusive por aqueles que desejam viajar sem gastar muito.

 

O que fazer em Madrid

Walking tour

Quase todas as atrações turísticas famosas de Madrid estão localizados no centro da cidade. A Puerta del Sol é o ponto de partida perfeito para começar a explorar a região. Movimentada, a praça é o coração do centro histórico de Madri. Construída no século XIX, em torno do portão que funcionava como fronteira oriental da cidade no século XV, é um dos lugares mais animados da cidade. É na Puerta del Sol que está localizada o “El Oso y El Madroño”, um dos símbolos mais famosos de Madrid. A estátua de 20 toneladas de um urso fêmea, que representa o solo fértil de Madri, comendo frutos de uma árvore Madroño, símbolo da aristocracia espanhola.

Já a Plaza Mayor, situada a poucos metros da Puerta del Sol, foi foi construída durante a Dinastia de Habsburgo a partir do projeto de Juan de Herrera, famoso arquiteto do século XVI. Medindo 129 metros de extensão por 94 metros de largura, a praça é rodeada por prédios residenciais de três andares, cujas 237 varandas podem ser vistas na região interna.   Visitada por milhares de turistas por ano, é uma das principais atrações turísticas da cidade.

O Palácio Real de Madrid é a residência oficial da família real espanhola, mas, atualmente, é usado somente para cerimônias estatais. O Rei Juan Carlos e a família passam a maior parte do tempo no Palácio de la Zarzuela, nos arredores de Madri. O palácio é propriedade do Estado espanhol e administrado pelo Patrimônio Nacional, um órgão público do Ministério da Presidência. Está localizado na Calle de Bailén, na parte ocidental da região central de Madrid, a leste do rio Manzanares, e é acessível a partir da Estação de Metrô Opera. Várias salas do palácio estão abertos regularmente ao público, exceto durante as funções do Estado.

Já a Plaza de Colón foi construída em homenagem ao maior navegador a serviço de Espanha de todos os tempos, Cristovão Colombo. O local comemora a era dourada do país, marcado pelas diversas conquistas territoriais ocorridas durante os séculos XVI e séculos XVII. Na praça também se encontra o Centro Cultural de Madrid e o monumento a Colombo, erguido em estilo neogótico entre os anos de 1881 e 1885. A base quadra suporta um pilar octogonal esculpido pelo artista Arturo Mélida, no topo do pilar está uma estátua de três metros de altura do navegador, esculpida em mármore branco por Jerónimo Suñol. O monumento tem uma altura total de 17 metros.

Uma dica para aqueles que não querem andar sozinho pela cidade são os Free Tours (http://www.newmadrid-tours.com/), que acontecem diariamente na cidade, às 11:00 e 14:00 na frente do guichê de Informações Turísticas na Plaza Mayor. É só buscar pelos guias com camisetas vermelhas. Há tours grátis em inglês e espanhol. É de bom tom dar gorjetas aos guias, uma vez que eles não recebem nada pelo trabalho.

 

Museus

Madrid possui uma infinidade de museus com os mais variados acervos. Todos eles possuem entrada livre em determinados dias e horários.

O Museo del Prado é uma das maiores pinacotecas do mundo e, desde a sua inauguração em 1819, tornou um dos museus de arte mais visitados do mundo. O edifício, construído entre as décadas de 1780 e 1790, foi projetado pelo arquiteto neoclássico Juan de Villanueva, o mesmo que desenhou a bandeira do Jardim Botânico.  Possui mais de 9.000 obras em seu acervo de artistas famosos como Velásquez, Rafael, El Greco, Rembrandt e Fra Angelico. A entrada é grátis de segunda a sábado das 6h às 8h da noite, e no domingo de 5h às 7h da noite.

O acervo permanente do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia foi inaugurado em 1992 pelo o rei D. Juan Carlos. Desde então, o local tornou-se um dos mais importantes acervos de arte contemporânea da Europa. Sua coleção permanente centra-se quase que exclusivamente na arte espanhola do século XX. Lá é possível apreciar obras famosas como o “Guernica” de Picasso, além de trabalhos de Salvador Dali, Miró, Oteiza, Julio Gonzalez e Tàpies. Abre de segunda à sábado de 10 às 21h e domingos das 10 às 14:30h. A entrada é grátis aos sábados das 14:30 às 21h, domingos das 10h às 14:30h.

 

Parque  del  Retiro

O maior parque de Madrid, está sempre cheio de turistas e locais. Localizado no coração da cidade, está aberto ao público desde o final do século XIX. Lá é possível alugar bicicletas e barcos.

 

Estádio Santiago Bernabéu 

Para os amantes de futebol, uma atividade imperdível é a visita ao estádio Santiago Bernabéu, casa de um dos melhores times do mundo, o Real Madrid. É possível comprar ingressos para os jogos do time através do site oficial do estádio e os preços variam de acordo a partida e com o lugar escolhido pelo torcedor. Também é possível realizar visitas ao local, em dias que não há jogos, com preços entre 13 euros (para menores de 14 anos) e 19 euros (para adultos).

 

Bares e Tapas

Madrid é, possivelmente, a cidade européia com o maior número de bares per capita. Possuía uma vida noturna agitada; os madrileños são conhecidos por curtir a noite até de manhã, sendo comum sair das baladas por volta das 6h da manhã. O coração financeiro da cidade nunca dorme. Com a chegada do verão, as avenidas Paseo de la Castellana ganham vida graças ao diversos bares localizados na região. Além disso, na região de Azca, junto à Torre Europa, e na Av. Brasil a diversos pubs e boates, frequentadas por uma diversidade de pessoas.

Em torno da Plaza del 2 de Mayo, existem diversos locais em que é possível ver performances musicais ao vivo, sobretudo bandas de rock. O lugar é, desde os anos 80, um dos epicentros da vida noturna madrilenha.

Na Plaza de Alonso Martínez há uma enorme variedade de cervejarias e bares muito animadas. Nas proximidades, perto da Plaza de Bilbao, também é possível encontrar numerosos pubs e discotecas frequentados por jovens e estudantes estrangeiros.

Já o bairro de Chueca é um dos mais cosmopolitas do centro de Madrid. Reduto de homossexuais, é uma regiões mais animadas e divertidas da noite da cidade.

Por fim, nas proximidades das ruas Toledo, Mayor, Segovia e la Cava Baja, é possível encontrar uma ampla diversidade de restaurantes e bares de tapas. É o local ideal para se tomar as primeiras copas da noite.

 

Onde ficar em Madrid

Existe uma infinidade de hotéis, hostels e albergues, para todos os gostos e bolsos. No site  http://www.booking.com/ e http://www.hostelbookers.com/ é possível fazer reserva das opções disponíveis durante a sua estadia, além de conferir a opinião de outros viajantes sobre a hospedagem.

Uma boa opção é optar por se hospedar no centro da cidade, uma vez que grande parte de suas atrações turísticas se encontram nessa região. Porém, caso queira ficar mais afastado do agito do centro, não se preocupe. O sistema de transporte público madrilenho, composto por diversas linhas de metrô e ônibus, é muito eficiente.

 

Como chegar

Do Brasil é possível chegar a Madrid em voos diretos ou com escalas, partindo diariamente de diversas capitais do Brasil. Os voos são operados pela TAP, Iberia e TAM.

 

Saiba mais