Viajar barato para a América do Sul: Lima (Peru)




Lima é a capital e maior cidade do Peru, com quase nove milhões de habitantes. Banhada pelo Oceano Pacífico, foi fundada em uma região desértica e penhascos e formações rochosas compõem a paisagem da cidade. Para muitos, a cidade pode parecer caótica a princípio – como qualquer metrópole sul-americana – e, talvez por isso, seja preterida em favor de cidades como Arequipa e Cusco, de que já falamos aqui.

8758068871_753a4038e3_z

Foto: James C.

Quem escolhe Lima como destino, no entanto, não se arrepende. A cidade é vibrante: os parques e praças floridos de Miraflores, as falésias no encontro com o mar no badalado Barranco, a arquitetura histórica da região central e os mundialmente famosos restaurantes, que fizeram da cidade uma das grandes potências gastronômicas das Américas.

4284881611_c51897043a_z

Foto: EggiMa

O que fazer em Lima
Centro histórico

Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, o centro de Lima reúne igrejas e outras construções que dão uma amostra da arquitetura da cidade do período colonial. Da Plaza Maior, aventure-se pelas catacumbas da Iglesia de San Francisco (ingressos a cerca de R$ 6), assista à troca de guardas no Palacio de Gobierno, e faça uma visita à Catedral de Lima.

Há também monumentos arqueológicos,  situados no meio da cidade e arredores, que valem a visita para quem quer descobrir um pouco mais sobre a história da região, com destaque para Huaca Pucllana (entrada R$ 10) e Parque de La Muralla.

Miraflores e Barranco
11457526824_931c203e80_z

Foto: 晨 昕

Situados um pouco distantes do centro, mas de fácil acesso por meio do sistema de BRT (chamado aqui de Metropolitano), Miraflores e Barranco são os bairros mais turísticos e charmosos da capital peruana. Como o próprio nome já diz, Miraflores vale a visita por seus jardins e praças. Pertinho de lá fica o Shopping Larcomar, que conta com belíssimas vistas do Pacífico.

Comece a caminhada pelo Óvalo de Miraflores, desça até o Parque Kennedy e continue até alcançar o Parque del Amor, já próximo à costa. Aventureiros praticam parapente nas proximidades. Aqueles que não se contentam em apenas assistir, e que contam com um orçamento mais arrojado, podem praticar o esporte, por cerca de R$ 125 por 10 minutos de voo (http://www.kunturfly.com/).

Barranco, por sua vez, é o ponto de encontro de músicos, poetas e artistas. O bairro é famoso pelos restaurantes e barzinhos. Não perca a vista do pôr-do-sol no mirante ao final da Ponte dos Suspiros.

El Circuito Mágico del Agua

Av. Petit Thouars esquina com a Jr. Madre de Dios. Cerca de R$3,50. De quarta a domingo.

Dentro do Parque de la Reserva, há uma área que abriga 13 fontes belíssimas, cada uma diferente da última, que dançam no ritmo da música, que vai de clássicos peruanos a ABBA. Vá a noite para conferir o incrível jogo de luzes, ocasião perfeita para fotos maravilhosas.

 

Onde comer em Lima
Barrio Chino e Calle de las Pizzas
Foto: lilap

Foto: lilap

A migração chinesa ao final do século XIX para Lima originou, além de uma pequena “China Town” (menos uma “town” e mais um quarteirão de restaurantes chineses), uma rica e diferente cozinha, a Chifa. Na falta de ingredientes locais, os chineses que passaram a viver no país foram forçados a substituir itens por outros disponíveis no Peru.  Programe-se para visitar essa região da cidade na hora do almoço: as porções são generosas e os preços imperdíveis.

Em Miraflores, a Calle de las Pizzas é uma rua só de pedestres, que oferece diversos restaurantes (não apenas pizzarias) e drinkerias. Não deixe de provar o Pisco Sour, a caipirinha local. Os mais destemidos podem experimentar um prato a base de cuy, um roedortradicional da cozinha andina.

Cebicheria La Mar

Av. La Mar 770, Miraflores

A visita à Lima não está completa sem a ida a uma cevicheria local. O prato feito à base de peixes e mariscos cozidos ao limão é oferecido na hora do almoço em diversos pontos da cidade. Nossa sugestão é a Cebicheria La Mar, em Miraflores. É uma rede que hoje conta com restaurantes em Nova York, São Paulo, Bogotá, e outras localidades. Serve comida peruana, principalmente frutos do mar e afins (ceviche é o carro chefe obviamente). O preço é razoável e o ambiente bem descontraído.
Panchita
Av. Dos de Mayo 298, Miraflores
Os preços podem estar um pouco além do orçamento de um mochileiro, mas para quem vai para Lima atrás do turismo gastronômico não pode perder. O chef, Aston Acurio, comanda também a cozinha de outro restaurante limenho, o Astrid y Gaston, incluído na lista dos melhores do mundo. O Panchita tem um ambiente mais informal e jovem, e preços mais amigos (as porções são generosas). Pode ser interessante fazer uma reserva.
Onde ficar em Lima
Foto: Neo-Cat

Foto: Neo-Cat

 

Miraflores Inn

Av. Diez Canseco, 626, Miraflores

Este pequeno, simples e simpático hotel está localizado a poucos metros da estação do Metropolitano. O destaque está na receptividade da equipe. A partir de R$130 o casal, com café da manhã.
Peru Star Apartments Hotel

Calle Burgos, 266-276, San Isidro

Localizado em San Isidro, próximo a Miraflores, fica em uma região tranquila da cidade. Em 2013, foi eleito um dos top 10 hotéis com melhor custo benefício do Peru, pelo Trip Advisor Traveler’s Choice. Cerca de R$ 210 o casal em quarto standard. Inclui café da manhã.

Pariwana Backpacker Hostels

Av. Larco, 189, Miraflores

Essa unidade da rede que também conta com hostel em Cusco está localizada em frente ao Parque Central de Miraflores e próximo a Calle de las Pizzas. Oferece quartos privados, a partir de R$92, e coletivos, a partir de R$25, com café da manhã incluído.

 

Como chegar a Lima

Há voos diretos saindo de diversas capitais operados pela TAM, Avianca, Taca e Gol. Saindo de São Paulo, o trajeto tem duração de cinco horas. No Aeroporto Jorge Chavez, em Lima, até Miraflores, é possível contratar um transfer por cerca de USD 10 por pessoa. O trajeto dura 40 minutos.

 

Saiba mais

 

Siga-nos em nossas redes sociais para ficar por dentro de outras dicas de Lima e outras cidades!

*Os valores citados em reais são aproximados, com base na cotação do dia.